CEDOC - Museu da Justiça

Contato: 41-3200-3614

Colaboração, Pesquisa e Edição de Texto: Ricardo Joaquim Marques.

Voltar

Des. Artur da Cruz Galvão do Rio Apa

 Des. Artur da Cruz Galvão do Rio Apa

 

Artur da Cruz Galvão do Rio Apa, filho de Antônio Eneas Gustavo Galvão, Barão do Rio Apa, e da Sra. Constância da Cruz Galvão, nasceu no Rio de Janeiro (RJ) no dia 21 de janeiro de 1895. Casou-se com a Sra. Carmem Galvão do Rio Apa.

Bacharel pela Faculdade de Direito do Largo do Machado (RJ), colou grau no ano de 1916. Iniciou sua carreira profissional em 1917, quando foi nomeado promotor público da comarca de Jaguariaíva, sendo logo removido para Rio Negro.

A convite do presidente da província de São Paulo, Dr. Rodrigues Alves, assumiu a Secretaria de Justiça de São Paulo. Demitiu-se e foi nomeado delegado de polícia, onde desenvolveu suas atividades em vários municípios paulistas. Também foi chefe de polícia marítima em Santos. Em 1925, voltou ao Ministério Público em São Paulo, logo se demitindo.

Em 1927/28 assumiu o cargo de juiz substituto na comarca de Cambará. Em 1929, passou a juiz de direito para a comarca de Palmas; em 1931, assumiu a comarca de Campo Largo; em 1933, retornou à comarca de Cambará; em 1939, assumiu a Comarca de Antonina; em 1945, foi removido para Ponta Grossa e em 1951, foi removido para Curitiba.

Foi nomeado para o cargo de desembargador, no dia 24 de maio de 1954.

Aposentou-se em outubro do mesmo ano.

Faleceu em 1984.

É patrono do Fórum de Xambrê.