Notícias Notícias

Voltar

Programa Justiça 4.0 será implantado no TJPR


PROGRAMA JUSTIÇA 4.0 SERÁ IMPLANTADO NO TJPR

Objetivo é aprimorar as soluções tecnológicas utilizadas pelo Poder Judiciário a fim de melhorar o atendimento prestado à sociedade

No início de março, representantes do Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação (DTIC) se reuniram com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por videoconferência, para tratar sobre a implantação do Programa Justiça 4.0 no Tribunal de Justiça do Estado Paraná (TJPR). Lançado no mês passado, a iniciativa tem como objetivo aprimorar as soluções tecnológicas utilizadas pelo Poder Judiciário a fim de melhorar o atendimento prestado à sociedade. O trabalho tem o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e é coordenado pelo CNJ. 

O projeto Justiça 4.0 é a iniciativa do Conselho Nacional de Justiça para promover a cooperação e a inovação no Poder Judiciário. Fazer parte deste projeto significa levar soluções inovadoras do TJPR para o cenário nacional, ajudando na construção de um Poder Judiciário moderno; significa, também, ter acesso às tecnologias desenvolvidas em outros órgãos deste Poder, desta forma, acelerando a adoção de novas ferramentas, e combatendo o retrabalho. É uma plataforma colaborativa, de integração de soluções e de padronização de tecnologias, que busca empregar estas soluções e tecnologias para agilizar o atendimento aos cidadãos”, explicou o Diretor do DTIC, Rafael Coninck Teigão. 

Desse modo, por meio do Justiça 4.0, a Corte paranaense terá acesso a diversos projetos de inovação, como a Plataforma Digital do Poder Judiciário Brasileiro (PDPJ-Br), que tem como principal escopo incentivar o desenvolvimento colaborativo entre os Tribunais; a Base Nacional de Dados do Poder Judiciário (DataJud), que visa centralizar o armazenamento dos dados processuais de todos os processos físicos e eletrônicos; e o sistema Sinapses de desenvolvimento e cooperação em inteligência artificial. 

Além disso, a implantação do Programa Justiça 4.0 no TJPR, a qual está em andamento, não impede a manutenção das tecnologias já desenvolvidas pela Justiça paranaense, como o Projeto de Inteligência Artificial e Automação (PIAA), um robô desenvolvido pelo DTIC em 2019 e que permite utilizar os sistemas eletrônicos de modo mais eficaz. 

A integração entre os sistemas desenvolvidos pelo Judiciário paranaense e as novas tecnologias trazidas pelo Justiça 4.0 será realizada por meio da Interface de Programação de Aplicação (API - Application Programming Interface), que é uma forma de padronizar a comunicação entre os sistemas das instituições envolvidas. 

 

Para saber mais sobre o Programa Justiça 4.0, acesse a Cartilha desenvolvida pelo CNJ